Siga-nos
Topo

Häfele potencializa conceito “micro apartamento”

Vivemos um momento de êxodo rural. Pela primeira vez na história, mais da metade da população mundial vive em centros urbanos e, de acordo com a Organização das Nações Unidas, este número passará para quase 70% até 2050.  O resultado é o aumento do número de megalópoles, metrópoles e megacidades, particularmente, mas não somente, em países em desenvolvimento na Ásia e América do Sul.

A megatendência de urbanização trouxe consequências para a forma de morar. As metrópoles passaram a lutar contra desafios como a maior necessidade de espaços para se viver, o aumento do consumo de energia, a expansão do volume de resíduos e o aumento da poluição atmosférica e sonora.

Dentro do segmento imobiliário, assistimos o custo médio do metro quadrado alcançar valores astronômicos. De acordo com o Índice FipeZap – que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras –, nos últimos 12 meses, o valor médio dos imóveis nas regiões monitoradas é de R$ 7.696/m². Grandes metrópoles, como Rio de Janeiro e São Paulo, atingem valores ainda mais altos, R$ 10.180/m² e R$ 8.680/m², respectivamente.

Lar, pequeno lar: mais vida por metro quadrado
Como resposta, vemos a diminuição da metragem dos imóveis e o crescimento no número de moradias compactas e integradas. No entanto, aqueles que acreditam que isso significa abrir mão do conforto estão equivocados: o conceito “Menos é mais” passa a ser utilizado como estilo de vida, encaixando-se perfeitamente nesta nova realidade. Cria-se um novo desafio para arquitetos, engenheiros e designers de interiores: fazer muito, com pouco.

Para mostrar como é possível viver confortavelmente mesmo com uma quantidade limitada de espaço, a Häfele, multinacional alemã líder no segmento de soluções para móveis, desenvolveu o projeto chamado “MicroApart 20/30 – DOMUS MEA (lat.: Minha pequena casa)”, o qual foi apresentado durante a última edição da BAU, em Munique.

Desenvolvido pela arquiteta alemã Dr. Krista Blassy e sua equipe da PAB Architekten, e em parceira com a construtora alemã Sonntag KG, o projeto “MicroApart 20/30” apresenta seis ambientes: entrada, banheiro, despensa, sala de estar/dormitório, sala de jantar/escritório e cozinha.

O closet, o sofá-cama, o aparador que também tem função de mesa, a cozinha modular e o banheiro com uma coluna funcional e seu espelho aquecido, foram projetados com o objetivo de integrar as soluções inovadoras da Häfele, assim como apresentar a imensa versatilidade de produtos da empresa. Dependendo da categoria do imóvel (econômico, executivo ou luxo), os seis ambientes podem apresentar variação no tamanho, acabamento e produtos utilizados, além de mudanças quanto à planta. Este projeto, com a sua configuração modular e escalonável, é a prova de que o desejo por “mais vida por metro quadrado” já é uma realidade, comenta Udo Jungebloed, diretor do departamento de projetos nacionais, vendas e planejamento do Grupo Häfele.

Arquitetura modular no estilo “Le Corbusier”
“Estou convicto que qualidade e eficácia de custo podem ser alcançadas na implementação de microapartamentos atrativos utilizando nada além de elementos pré-fabricados”, afirma Carsten Fischer, da Sonntag KG, uma das empresas envolvidas no projeto. “A falta de espaço nas áreas metropolitanas está nos forçando a repensar nossos conceitos. Efetividade e sustentabilidade são elementos que os novos compradores anseiam em suas residências. A falta de especialistas e a diminuição dos prazos precisam ser levados em consideração a fim de oferecer aos investidores um produto que seja excitante e tenha alta qualidade.”

“Pequenos espaços são o futuro”, concorda a Dra. Krista Blassy. “Soluções flexíveis e compactas para pequenos apartamentos, combinadas às infraestruturas inteligentes e sistemas de montagem estão se tornando cada vez mais populares. Viver confortavelmente, com qualidade e eficiência de custo significa otimizar os espaços disponíveis, proporcionando sustentabilidade e alta taxa de retorno. É importante que o projeto seja desenvolvido corretamente: a forma modular e policromática de Le Corbusier é a base para o dimensionamento e esquemas de cores de nossos micro apartamentos”, completa.

O projeto modular do “MicroApart 20/30” realmente oferece uma ampla gama de soluções para diferentes orçamentos, e pode ser utilizado tanto em novos como em antigos imóveis. Utilizando um sistema de zoneamento intervalado, o projeto pode ser escalonado de acordo com as medidas do apartamento, mobílias e acabamentos, bem com o tempo que se pretende ficar no imóvel. O sufixo “20/30” se refere diretamente a esta escalabilidade, que pode variar entre 20 e 30 metros quadrados, dependendo das necessidades. Com um tamanho mínimo, começando em 20 metros quadrados, este conceito modular não apenas atende às necessidades e desejos dos futuros moradores, mas também impressiona com o seu design harmonioso, conteúdo funcional e custos acessíveis.

“Por meio do projeto “MicroApart 20/30”, nós estamos fornecendo soluções para a crescente escassez de espaço nos centros urbanos. Conseguimos captar perfeitamente o espírito desta nova tendência. E uma questão social e politica, de interesse para investidores, construtores, planejadores e desenvolvedores”, afirma Udo Jungebloed.

Foto: Divulgação Häfele

http://www.brasilalemanhanews.com.br/

You must be logged in to post a comment Login

Mais em Sem Categoria