Connect
To Top

Zumbido de origem somatossensorial

O professor Gerson I. Köhler – membro do GIPZ –  Grupo de Informação a Pacientes com Zumbido, da Sociedade Brasileira de Gerontologia e da Associação Brasileira do Sono –  está, há 15 anos,  integrado a equipes médicas otoneurológicas, em contexto interdisciplinar,  no tratamento do sintoma acúfeno denominado zumbido (tinnitus em inglês) Pela sua expertise nesta área clínica ele foi objeto de amplo artigo no prestigioso APCD JORNAL – períódico da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas, em edição especial voltada a profissionais da área odontológica para atualizá-los sobre sua atuação, em determinados casos, para tratamento deste incômodo sintona que acomete cerca de 17% da população em geral e aumenta para 30 a 33% em pacientes acima de 60 anos.

A reportagem – ZUMBIDO NO OUVIDO – Especialistas esclarecem que percepção auditiva não uma doença, mas um sintoma de causas diversas – o especialista Gerson I. Köhler orienta a classe a odontológica em geral para a necessidade da maior participação  com relação à observância de que o diagnóstico de alterações dentofaciais (ortodônticas), mioatrológicas craniomandibulares (ATMs e seus anexos) e somatossensoriais craniofaciais (tensionamento anormal da musculatura) possam estar entre as etiologias (as causas) que geram o incômodo sintoma.

O Professor Gerson explica, na reportagem, que a denominada somatossensorialidade craniofacial  vem sendo cada vez melhor compreendida como um dos fatores etiológicos que podem produzir a percepção do sintoma zumbido (tinnitus em inglês).

O especialista em Ortopedia Facial e Ortodontia faz parte do GIPZ – Grupo de Informação a Pacientes com Zumbido, coordenado pela médica otoneurologista Dra. Rita de Cássia Cassou Guimarães junto ao Hospital de Clínicas da UFPR e da Sociedade Brasileira de Gerontologia, com sede em São Paulo.

Gerson I. Köhler esclarece também que – no tocante à ação da somatossensorialidade craniofacial como geradora do sintoma – existe um sistema de testagem especial para determinar sua presença e intensidade de geração/modulação do zumbido.

Esclarece ainda que esta é uma avaliação normalmente solicitada ao odontologista pelos médicos otoneurologistas e otorrinolaringologistas que tratam os chamados sintomas acúfenos (zumbido, tontura/vertigem, otalgia, tamponamento de ouvidos entre outros). Esta testagem específica, desenvolvida nos EUA e aperfeiçoada no Brasil determina o grau de intensidade com que a somatossensorialidade está atuando na geração do sintoma zumbido.

 São cerca de 10 a 15 manobras específicas, envolvendo a região craniofacial e dentofacial. A somatossensorialidade está ligada à ação da neuromusculatura  da região craniofacial, envolvendo – ainda – a região cervical (pescoço) e cintura escapular (ombros). Complementa o especialista que as questões de excesso de força da musculatura mastigatória (geralmente gerado pelos  ‘apertamentos dentários’) são uma das características presentes neste quadro clínico. Estes ‘apertamentos dentários’ (bruxismo, principalmente em sentido vertical)  podem ocorrer durante o dia (muitas vezes de modo consciente, mas nem sempre)  e também durante a noite, quando o paciente apresenta distúrbios – normalmente obstrutivos da via áerea – do sono (as apnéias obstrutivas), caso em que se faz necessário um exame polissonográfico, que mapeia a arquitetura do sono, mostrando os possíveis desvio do mesmo, que podem ter sérias repercussões sobre a saúde geral.

Apesar destas constatações – pertinentes à Odontologia – ainda não há estudos científicos que se refiram a qual o percentual de casos clínicos de zumbidos em que esta condição da somatossenrialidade alterada esteja presente. O que se pode afirmar – complementa o especialista Gerson I. Köhler – é que, de acordo com pesquisas da área otoneurológica, aproximadamente um entre cada 10 pacientes com zumbido necessita de avaliação, diagnose e tratamento de ordem dentofacial/mioatrológica craniomandibular/somatossensorial craniofacial para ser tratado – e ter o mesmo minimizado –  em seu desconfortante sintoma de zumbido.

Finaliza o especialista ligado a esta área médica de sintomas acúfenos (dos quais o zumbido/tinnitus é um deles) que a consulta inicial para sofredores deste desagradável sintoma se inicia, sempre, pelo médico otoneurologista ou otorrinolaringologista. Se este achar necessário, pedirá, então, a avaliação do odontologista para as questões de somatossensorialidade craniofacial (incluindo questões dentofaciais e mioartrológicas craniomandibulares/ATMs e anexos) interferentes no sintoma.

Se você sofre deste desconfortante sintoma, que altera muito o bem-estar diário e a qualidade de vida, não espere mais, procure por um especialista nesta área para voltar a ter uma vida feliz e confortável.

Fontes consultadas:

Gerson I. Köhler e Juarez Köhler são especialistas membros da ABOR – Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial, entidade ligada internacionalmente à WFO – World Federation of Orthodontists, com sede nos EUA.

Gerson I. Köhler é membro da Sociedade Brasileira de Gerontologia e da Associação Brasileira de Sono, sendo professor-convidado, na área de pós-graduação da UFPR desde 1988.

Otological symptoms and audiometric findings in patients with temporomandibular disorders: Costen’s syndrome revisited.

J Laryngol Otol. 2016

Tinnitus in patients with temporo-mandibular joint disorder: Proposal for a new treatment protocol.

J Craniomaxillofac Surg. 2015 Jun


– Incidence of otolaryngological symptoms in patients with temporomandibular joint dysfunctions.

Biomed Res Int. 2014

You must be logged in to post a comment Login

Mais em Colunistas

  • Minhas dicas gastronômicas

    O Abbraccio Cucina Italiana inaugurou oficialmente dia 23 no Shopping Curitiba. No cardápio receitas italianas com um toque moderno e pinceladas...

    Iza Zilli24/02/2017
  • Rostos harmoniosos começam com a amamentação natural

    O  aleitamento materno é fundamental para a nutrição e a saúde geral dos bebês, por isso mesmo  no dia 1º de...

    Iza Zilli20/02/2017
  • Minhas dicas gastronômicas

    O jantar harmonizado dos 10 anos do L’Épicerie foi um sucesso e a Fanie Delatte e o chef Gustavo Alves, criaram...

    Iza Zilli17/02/2017
  • Coluna Ângela de Mello – Fev 2017

    Retrospectiva 2016 Nosso 2017 iniciou calmo com uma Curitiba tranquila sem maiores acontecimentos além dos bons eventos nos Shoppings, boas promoções...

    Iza Zilli13/02/2017
  • Mary Schaffer fashion

    Luiz Antonio Abagge e sua filha Maria Fernanda Abagge, com a Marília Bobato e Marcia Oliveira. Os chefes residentes do La...

    Iza Zilli10/02/2017
  • Apnéia, hipopnéia e ronco podem afetar as crianças

    Déficit de atenção, baixo rendimento escolar e hiperatividade – além da progressiva deformidade dentofacial – são algumas das consequências da Síndrome...

    Iza Zilli10/02/2017
  • Fafá de Belém, quem diria, tem me telefonado

    Fafá de Belém, quem diria, tem me telefonado Francisco Souto Neto        Ontem Fafá de Belém me telefonou mais uma vez....

    Iza Zilli05/02/2017
  • Minhas dicas gastronômicas

    Novidades no cardápio do Terra Madre Ristorante, com uma seção no menu inteiramente dedicada às massas clássicas de diferentes regiões da...

    Iza Zilli03/02/2017
  • Cuide bem do seu sorriso

    Já ser da ‘geração sênior’ (ex terceira idade) não é sinônimo de limitação nenhuma, quanto mais com relação a um harmonioso...

    Iza Zilli03/02/2017